Sexta-feira, 16 de Setembro de 2005

Dívida municipal atinge agora 25 milhões de euros

A nossa cidade, a cada dia que passa, mais fria e aborrecida, debate-se agora com problemas sérios motivados pelo crescimento da dívida municipal.


O conjunto de investimentos estruturantes que, com empenho e ambição, a gestão socialista conquistou para o município correm sérios riscos de se atrasarem ainda mais.


Os investimentos Polis, arrastam-se a passo de caracol. O mercado abastecedor (MARC) na sequência de adiamentos e mudanças de localização ainda não foi construído. Tal circunstância agravou-se agora com a saída do sócio maioritário (SIMAB) e a consequente necessidade de a Câmara gastar, sem contar, na compra das acções que este detinha. Ora, se a obra tivesse sido executada sem indecisões tal não teria acontecido, para além dos agricultores beneficiarem já dessa saída para as suas produções. Se isso não bastasse, outros exemplos se lhe vêm juntar. Recordo apenas que o matadouro prometido foi rapidamente olvidado, que as novas instalações da Escola Superior de Enfermagem estão vazias, como também tem sido “vazio” o desenvolvimento do ensino superior em Chaves. Se não veja-se: as bolsas municipais para estudantes, exigência e motivo de luta política do PSD, foram postas na gaveta ; as piscinas municipais continuam a ser as mesmas de há anos, pese embora as promessas continuadas de as substituir. Mais: onde param as ciclovias, as pistas de atletismo, os parques desportivos com 14 campos e 600 lugares de estacionamento, os novos pavilhões desportivos….? Foi tudo resumido ao Desportivo, em cuja gestão se envolve onde agora um alto dirigente da Câmara?


E os muitos hectares de loteamentos industriais no ermo do Campo Queimado que grupos económicos atraíram? Mudou-se a localização para gastar o avultado dinheiro conquistado por Altamiro Claro e nada? Onde pára a promessa de qualificar a antiga Zona Industrial? Na gaveta ?!


Muito vigilantes deverão estar os flavienses para as falsas ilusões, para a teia criada de promessas do PSD, criada apenas com o intuito de caçar votos.


Há quatro anos, como agora já sabemos, foi tudo conversa fiada. A necessidade de sairmos do engano é agora vital. Porque: se há quatro anos a autarquia podia ir à banca financiar-se em vários milhões, agora não; se há quatro anos havia, entre outras, conquistas como o Polis e o Pacto de Desenvolvimento do Alto Tâmega, agora não há nada de novo. Agora há, ao invés, uma dívida de 25 milhões de euros para pagar, à qual se somam compras a leasing, contratações desmesuradas de pessoal e obras faraónicas, como a fundação Nadir Afonso, do arquitecto Siza Vieira, com um projecto caríssimo para as possibilidades da Câmara.


Quem quiser que se deixe enganar, não venha é depois dizer que não foi avisado.


A terminar, convém referir a tentativa arrojada de trazer para o debate público, a discussão da importância do fervor religioso. A actual gestão ao favorecer a disseminação de elementos religiosos pelo espaço público, ao querer alinhar as freguesias para procissões pouco espontâneas de santos padroeiros, financiando-as, está a tentar associar a fé (componente não racional da natureza humana) mais à sua força política, a qual, ao invés, deveria guindar sua a acção por uma racionalidade estrita, como é comum no nosso país. Ao se discutir na praça pública a mudança do dia do feriado municipal já institucionalizado e actualmente de origem política, para um feriado de motivações religiosas impreteríveis, os resultados podem não ser os esperados. Não nos esqueçamos que a feira dos Santos é uma grande festa de raiz religiosa, essa sim genuína, sentida pelos flavienses. Não nos devemos esquecer que sempre foi fácil, à posteriori, identificar a origem dos conflitos, o crescimento dos fundamentalismos. Para mim uma procissão realizada, não sei porquê, na década de 40 em plena ditadura, nada me diz. Intriga-me, no entanto, a tentativa de fazer de Chaves uma aldeia em tamanho grande.

publicado por chaveslivre às 16:16
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

.Fevereiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.posts recentes

. Vamos abrir caminho ...

. Quanto mais longe pior.

. A anticipação supera a re...

. Vamos retomar a acção!

. A mentira continua!

. ...

. Desmedido frenesi.

. Rotinas passadistas

. TIC's na autarquia?

. 25 de Abril

.arquivos

. Fevereiro 2008

. Fevereiro 2007

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

.tags

. todas as tags

.links

.as minhas fotos

Get Firefox!
 Use OpenOffice.org

.subscrever feeds

blogs SAPO

.mais sobre ...