Terça-feira, 25 de Janeiro de 2005

Lutar por mais felicidade!

peq_arvore.gif


Na apresentação dos candidatos a deputados do Partido Socialista, registamos a enumeração de um conjunto de indicadores que merecem reflexão.


 


O Dr. Ascenso Simões, com a garra e apego à causa do desenvolvimento do Distrito, que todos lhe reconhecem, referiu que em 12 dos 14 concelhos “se vive à beira da “morte social”, onde a pobreza reina, as perspectivas para os mais jovens não existem e o rendimento se situa 50% abaixo das médias nacionais”, continuando referiu que “no nosso distrito o desemprego aumentou, em dois anos e meio, 19% e fomos o segundo distrito em número de falências. Por outro lado “o investimento público, em sede de Orçamento do Estado, que situava-se, em 2001, em 2% desceu em 2004, para 1%”


Sem esquecer que o Distrito apresenta uma das mais altas taxas relativas de envelhecimento da população, 132%, e uma das mais altas taxas de analfabetismo, perto de 16%, como se isso não bastasse, acresce ainda o aumento da insegurança em todos os concelhos, tendo-se observado um crescimento de 1.286 crimes entre 2001 e 2003, um aumento de 26%. Concluiu afirmando que “este é um quadro negro, muito negro, que não pode perdurar por muito mais tempo. Todos somos poucos para atalhar esta desgraça. Ninguém está dispensado nesta luta pelo nosso futuro.”


Nas suas luzentes palavras, não deixou de se emocionar, quando alertou para a indispensabilidade de “um programa de verdade que ponha Portugal a crescer economicamente e a progredir com coesão social e territorial.”


Na sua opinião (com a qual concordamos inteiramente), tal desiderato só está ao alcance de “uma equipa com os melhores dos melhores, de um governo eficaz com um número adequado de ministros e de secretários de estado.”


Rematou afirmando ter “uma vontade férrea de fazer dos portugueses gente feliz.”


 


Fiquei com a convicção de que as coisas vão mesmo mudar, e concordei com o referido pelo Dr. Silva Pereira, a propósito da luta autárquica que se avizinha é que estas eleições são também preparatórias da mudança autárquica que se antevê.


Por isso, vencer em 20 de Fevereiro, é fundamental para a vitória em Outubro.


Porque esperar para reprovar o desgoverno da nossa autarquia?


Vamos abalar já o Dr. Batista.

publicado por chaveslivre às 23:37
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

.Fevereiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Vamos abrir caminho ...

. Quanto mais longe pior.

. A anticipação supera a re...

. Vamos retomar a acção!

. A mentira continua!

. ...

. Desmedido frenesi.

. Rotinas passadistas

. TIC's na autarquia?

. 25 de Abril

.arquivos

. Fevereiro 2008

. Fevereiro 2007

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

.tags

. todas as tags

.links

Get Firefox!
 Use OpenOffice.org

.subscrever feeds

blogs SAPO

.mais sobre ...