Sábado, 8 de Janeiro de 2005

O blog pelos seus leitores.

dedoriste.jpg
O Plano Director Municipal e todas as obras consideradas importantes devem merecer alargado consenso.
Eu sou dos que considero que os Presidentes de Câmara até têm poderes a mais.
Estas coisas deviam ser decididas por todos os vizinhos!
Todas as cidades deviam ser pensadas e planeadas a vinte cinco anos no mínimo.
Quem quiser saber os objectivos de SEATTLE 2025 é consultar a internet.
Na América, o país com a economia mais liberal do mundo, tudo é planificado ao milímetro.
Aqui, ou temos a sorte de eleger uns visionários (onde estão), e acontece o milagre, ou se temos o azar de eleger uns menos preparados, andamos para trás dezenas de anos, porque perdemos todos os comboios!
Para estas coisas não serem aleatórias, as decisões a tomar deviam ser o fruto do conhecimento científico e da vontade expressa das pessoas.
Depois de assumidos colectivamente os objectivos a médio e longo prazo, deviam obrigatoriamente ser cumpridos.
As questões técnicas não podem ser partidarizadas!
Temos um objectivo a alcançar, que pode ser alcançado com menos Estado, pela via liberal, ou com mais intervenção do Estado, como preconiza a esquerda.
Até aqui tudo bem; seria uma questão de caminho a seguir para cumprir o mesmo objectivo.
O que tem acontecido em Chaves nos últimos três anos é uma política de "arrecuas", andar para trás, baralhar tudo e, por "birra", começar tudo de novo. Resultado: gastam-se recursos e ficamos mais para trás.
Não é preciso dar exemplos, todos os dias são publicados neste blog.
Infelizmente o sistema político não responsabiliza os seus decisores pelos prejuízos que causam ao erário público, apenas podem ser penalizados nos actos eleitorais; é uma pena.
Assim sendo, mais uma razão para nós eleitores, termos de ser exigentes na escolha das pessoas a quem entregamos a missão de gastar o nosso dinheiro.
Alguns ficam na história, pela marca que deixaram na cidade, pelo bem que lhe fizeram.
Toda a gente que já visitou a baixa pombalina de Lisboa lembra-se do Marquês de Pombal, quem conheceu o actual Maputo (antiga Lourenço Marques) repara que houve ali a mão de alguém que visualizou a cidade para além da sua própria existência.
As decisões que mexem com o nosso futuro colectivo têm de merecer o máximo consenso dos interessados.
Mas deixem que vos diga, cada um faz aquilo que é capaz de fazer. Não há maus rapazes... Ninguém tem culpa de ter as suas limitações... A culpa é de quem se demite de fazer parte da solução e entrega a capacidade de decidir aos outros.
Tenho acompanhado os temas deste Blog e nem sempre concordei com todas as afirmações produzidas em relação às pessoas que estão no actual executivo da nossa Câmara Municipal; pela razão que acabei de expor.
O povo tem sempre razão e, na altura certa, concerteza que se vai aperceber que já perdemos vários comboios...e a este ritmo desaparecemos do mapa.
Quem conhece o princípio de PETER sabe que cada um de nós pode ser muito competente na sua "paróquia"...mas há patamares do nosso desempenho que nos estão vedados; repito, mesmo sendo honestos e boas pessoas e, quando avaliamos o seu desempenho, temos todo o direito de fazê-lo, desde que respeitemos o código da ética política.
Reconheço ao Webmaster deste Blog, toda a legitimidade de para fazer crítica política, pois também ele é um político municipal e, quem está na política, quem está a exercer directamente funções executivas, tem de se sujeitar às críticas da oposição.
Chaves precisa de um Presidente da Câmara com coragem politica, que provoque rupturas com o marasmo em que caímos..., que não tenha medo de afrontar o poder central quando o achar conveniente e que tenha uma estratégia para os próximos vinte anos e não esteja dependente de um "tacho" para sobreviver!..
Simpáticos, boas pessoas, (temos tantos nas freiras e no arrabalde) podem dar-nos alguns momentos de felicidade, mas concerteza não nos garantem um futuro de esperança.
Os ventos que sopram vão ser exigência. Está a levantar-se uma onda na sociedade portuguesa que aponta nesse sentido. Da esquerda à direita começa a criar-se o consenso de que isto já bateu no fundo e é preciso voltarmos a ser exigentes lançando a palavra de ordem: Vamos todos trabalhar!
O acordo histórico hoje assinado entre patrões e trabalhadores é um facto que comprova que, a sociedade civil, deu conta da necessidade de lutarmos pela nossa sobrevivência.
AO TRABALHO meus caros flavienses, temos de recuperar o tempo perdido!
OS MEUS VOTOS PARA QUE VENHA DEPRESSA UM TSUNAMI de esperança para nos elevar a auto-estima!
Cumprimentos aos leitores deste Blog.
Ernesto Penedones
publicado por chaveslivre às 21:05
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

.Fevereiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.posts recentes

. Vamos abrir caminho ...

. Quanto mais longe pior.

. A anticipação supera a re...

. Vamos retomar a acção!

. A mentira continua!

. ...

. Desmedido frenesi.

. Rotinas passadistas

. TIC's na autarquia?

. 25 de Abril

.arquivos

. Fevereiro 2008

. Fevereiro 2007

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

.tags

. todas as tags

.links

.as minhas fotos

Get Firefox!
 Use OpenOffice.org

.subscrever feeds

blogs SAPO

.mais sobre ...