Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2004

Abater falsos mitos (II).

O crescimento do endividamento em municípios de cor diferente à do governo pode ter diferentes leituras. “Uma primeira leitura é de que os municípios geridos por presidentes que não pertencem ao partido do governo têm, de alguma forma, menor acesso a fontes de financiamento provenientes da comunidade nacional e comunidade europeia. Uma segunda interpretação é de que os partidos de direita estão mais orientados para o investimento e consequentemente se endividam mais. Uma terceira interpretação é que, contrariamente ao que usualmente se antecipa, os executivos geridos por presidentes de partidos de direita se revelaram mais despesistas que os de esquerda.”
Referem os autores do estudo que “não é possível com os dados disponíveis afirmar qual destas hipóteses é mais provável.” in www.apdr.pt/final/swf/revista02/artigo01.htm

Mas, pensando bem, se a actual Câmara é da cor do governo, se as obras nos últimos três anos não se viram, a explicação para um endividamento crescente da autarquia, na nossa opinião contra natura é, por exclusão de partes, atribuído ao despesismo descontrolado da administração do Dr. Batista.
publicado por chaveslivre às 00:50
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 20 de Dezembro de 2004 às 18:07
Meu caro joni, se nao es sócio do chaves nem dás nenhum ao desportivo, obras tá quieto onde metes o dinheiro, talvez na albergaria jaime ou talvez no salsa latina ta tudo olha não o gastes todo que as autarquicas vêm ai!!!!!!! indio
</a>
(mailto:pedrosousa@iol.pt)

Comentar post