Sexta-feira, 26 de Novembro de 2004

INSEGURANÇA

Esta estátua deveria ser um símbolo de firmeza de decisões, de carácter, de rectidão de postura e coerência.


 D.Afonsoxp.jpg


Pois bem, nas últimas semanas a Câmara de Chaves, em várias ocasiões, alterou decisões, no âmbito da gestão urbanística, gerando insegurança e incerteza entre particulares, investidores e promotores imobiliários.


Aprovou um pedido de informação prévia, notificou o deferimento ao requerente e 15 dias depois recuou na decisão, reprovando-o.


Concedeu um alvará de autorização de construção, permitiu que o particular executasse a obra e a concluisse e, depois, com total desfaçatez, decretou a nulidade da autorização emitida e ordenou a cassação da licença, a que se seguirá a ordem de demolição.


Em face desta postura inédita da autarquia flaviense, pergunta-se ?


Só passado quanto tempo é que as decisões camarárias devem ser levadas a sério ?


Quanto tempo vai demorar a que os decisores percebam a irresponsabilidade e leviandade com que têm tratado estes assuntos ?


Qual a Câmara do país, se é que existe, onde tenham ocorrido semelhantes atrocidades ?


Quem pode confiar nas deliberações da Câmara de Chaves ?


Qual o objectivo desta postura ? Fazer crer que tudo é provisório e alterável e que quem manda pode, sempre que lhe apetecer, desmandar ?

publicado por chaveslivre às 23:09
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Anónimo a 2 de Dezembro de 2004 às 18:18
O problema vai deixar de se colocar porque o PR vai demitir o JB como fez com o SL.
Agora a sério, se fosse comigo o assunto seria resolvido à moda antiga...PR
</a>
(mailto:PR@portugalmail.pt)
De Anónimo a 29 de Novembro de 2004 às 01:51
Ao designado Luis

Ó meu filho, então pensavas que o JB era homem de uma só palavra. Que imgenuidade!
Não ves tú, pobre crédulo, que até já trocou as voltas ao altissimo.
Olha, tu que amdas a reunir com esse emdividuo todas as semanas, ponte fino, olha que ele engana-te. E não pensses que o topas, olha que ele, nessas parte não necessita de treino.

Mais aldrubias, não podia haver.zé pancadas
</a>
(mailto:pancadas@hotmail.com)
De Anónimo a 28 de Novembro de 2004 às 17:02
ja estamos fartos de ouvir o senhor presidente da camara pedir desculpas pelos seus erros...
nao ha uma assembleia em que ele nao o faça (ou pela barraca que foi o lifestyle, ou por ter acabado com as feiras do folar, presunto...entre outras)Isso de vir pedir desculpas dos erros evidencia um recalcamento de cristão arrependido.
Estamos fartos, trabalhem e bem ou entao saiam e deixem os outros trabalhar....melkisdec
</a>
(mailto:melkisdec@mal.com)
De Anónimo a 28 de Novembro de 2004 às 15:25
O Matutino está cheio de razão:
"...fará parte da vida ? Ir aperfeiçoando através da rectificação dos erros, corrigindo-os ..."
Quando se está sempre a corrigir os próprios erros chama-se INCOMPETÊNCIA.
Quando se sabe que se está a errar e se continua ... chama-se MÁ FORMAÇÃO.


Mirone da Praça
(http://pschaves.web.pt/)
(mailto:mirone@cmc.pt)
De Anónimo a 28 de Novembro de 2004 às 08:31
Este é um sector sensível na vida das pessoas e das empresas que tem de assentar em dois pilares fundamentais: ordenamento correcto do território e segurança.
Os projectos têm de ser analisados na fase anterior à da decisão e, tomada esta em sentido favorável, não mais poderá ser alterada em prejuízo do requerente.
Como se explica a um particular que dispende do rendimento do seu trabalho de vários anos na compra de um terreno com um projecto de construção aprovado que, afinal, não pode ali fazer casa nenhuma porque a autorização foi entretanto revogada ?
Qual é o sinal que se dá às empresas que frequentemente negoceiam terrenos com base em pedidos de informação e projectos aprovados e na estreita medida do seu conteúdo e alcance ?Luís Fontes
</a>
(mailto:areias.fontes@clix.pt)
De Anónimo a 27 de Novembro de 2004 às 06:51
Bem, mas isso não fará parte da vida ? Ir aperfeiçoando através da rectificação dos erros, corrigindo-os ? Ou haverá que persistir neles ?Matutino
</a>
(mailto:mtino@sapo.pt)

Comentar post