Terça-feira, 16 de Novembro de 2004

Grandes troca-tintas!

Prometeram desconcentrar a Administração Central do Estado e apenas, eles próprios, se desconcentraram da governação do país, do Concelho e das freguesias. Em Junho de 2003 afirma o Governo que “A região de Trás-os-Montes e Alto Douro constitui um espaço sub-regional relativamente homogéneo e coerente, em termos organizacionais e funcionais, e que enfrenta problemas e desafios singulares em matéria de desenvolvimento territorial”.


in Resolução do Conselho de Ministros n.º 124/2003, Resolução que determina a elaboração do Plano Regional de Ordenamento do Território de Trás-os-Montes e Alto Douro, 2003-07-31


Afirmando o que afirmaram, passado ano e meio, se não houver mais embrulhadas, vão dividir a região em duas. Então, “a região de Trás-os-Montes e Alto Douro encara um conjunto de desafios que exigem uma reflexão e um debate alargados e uma acção concertada e eficaz dos poderes públicos, com a imprescindível participação das organizações representativas dos interesses económicos, sociais, culturais e ambientais da região”, e NADA?


É para o governo “necessário definir um quadro coerente, no qual se estabeleçam objectivos globais partilhados, estratégias concertadas e intervenções articuladas”, sendo tudo tratado “no âmbito de um plano regional de ordenamento do território” entendido como um “instrumento de desenvolvimento territorial que, de acordo com as directrizes definidas a nível nacional e integrando as estratégias municipais de desenvolvimento local”, se quer que “estabeleça as orientações para o desenvolvimento do território regional e defina as redes regionais de infra-estruturas, transportes e serviços” e NADA? Aldrabões!


Se NADA é peixe.


Enganais sempre, em todo o caso, está-vos na medula.


A palavra verdade é deprimida, quando a pronunciais.

publicado por chaveslivre às 23:41
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 18 de Novembro de 2004 às 21:13
O actual Presidente da Câmara, no referendo da regionalização, votou contra e votou contra a criação da região de Trás-os-Montes e Alto Douro.
Isto porque os chefes dele no Partido isso ordenaram.
Não foi, porém, esse o seu maior pecado !Corte Real
</a>
(mailto:cortereal@sapo.pt)
De Anónimo a 18 de Novembro de 2004 às 00:54
Soluçao: BOMBA no ParlamentoMirone da Praça
</a>
(mailto:mirone@cmc.pt)
De Anónimo a 17 de Novembro de 2004 às 00:22
A verdade é que necessitamos da regionalização como de pão para a boca.
A verdade é que a energia que dispendemos a criticar os de cá devia ser dirigida para "os de Lisboa".
Querem saber a verdade? A verdade é que deviamos ter a coragem de romper com os "debaixo" por exemplo: porque não deixar de pagar impostos ao poder central a ver no que coisa dava?;por exemplo porque não começarmos a pensar em concertar sinergias com os nossos vizinhos do lado?. Basta estendermos a mão, a vontade do outro lado não é escassa.
Não deveria ser só quando há problemas com a bola que se arreia a bandeira portuguesa, outras ocasiões houve, bem mais merecidas, para que o fizessemos.
A vontade dos "de cá" é pouca e a dos "de baixo" para nos espezinhar é basta.
Deixo a pregunta:
O que é necessário fazer ?
Aceitam-se ideias.Rosa dos Ventos
</a>
(mailto:nortada@sapo.pt)

Comentar post