Segunda-feira, 15 de Novembro de 2004

Para lastimar!

No distrito de Vila Real o desemprego era, em Abril de 2002, de 7339 passando, em Julho de 2004 , para 8395.
Actualmente, o número de falências de empresas coloca o distrito no segundo lugar do "ranking" nacional.
A criminalidade aumentou de 4938 crimes, em 2001, para 6224 em 2003.
O abandono de terras atingiu níveis apenas verificados nos anos 60.
O abandono escolar atinge 5% dos jovens do distrito, o que é o dobro da média do país.

Etc, etc ....

Onde está a solidariedade nacional?
A quem interessa a miséria humana que se vive no interior?
Que políticas há para corrigir as assimetrias?

Por isso:

Recusamo-nos a pagar o que o litoral tem de graça!

Abaixo as portagens!
publicado por chaveslivre às 00:30
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Anónimo a 17 de Novembro de 2004 às 11:56
Vassalagem, subordinação e falta de coragem política, são atributos do actual Presidente da Câmara.. Longe está, na sua memória política, os tempos em que o actual responsável pelo executivo autárquico, se colava às iniciativas de protesto promovidas pelo então presidente da Câmara, Altamiro Claro e comparecia nos locais para ser visto e promovido pelos órgãos de comunicação social locais e nacionais. Convinha-lhe e ficava-lhe bem. O governo da nação era da esfera do PS. Uns tinham a coragem política do afrontamento, mesmo contra os da sua família política. Outros eram parasitas do acontecimentos e faziam folclore. Actualmente, inverteram-se as premissas políticas. Quem era oposição é hoje poder. E posições de coragem política? Alguém conhece posições públicas do actual Presidente da Câmara em relação aos problemas da implementação de portagens do IP3? Alguma vez afrontou, publicamente, os governos da sua família política em relação a esta temática? Será que agora o folclore já não é boa política?
Os flavienses já se habituaram a ver neste presidente, a postura de um político passivo, tolerante, para com o poder instituído e que tudo faz para preservar a sua esfera de influência e a sua coutada política.
E coragem política? Nenhuma.
Não espero já de semelhante personagem, qualquer acto de coragem na defesa de valores e princípios que são imprescindíveis para se faça justiça e se respeite os justos anseios dos transmontanos em geral e os flavienses em particular. A luta contra a introdução de portagens no IP3, era uma oportunidade soberana, que ora se desperdiça.
Só espero e desejo que os flavienses, saibam num futuro já próximo, passar a factura à dita personagem.
Cicero
</a>
(mailto:s@sapo.pt)
De Anónimo a 17 de Novembro de 2004 às 11:10
É BOM LEMBRARMOS QUE ENQUANTO EM OUTUBRO DE 2000 OS FLAVIENSES LIDERADOS PELO ENTÃO PRESIDENTE ALTAMIRO CLARO, LUTAVAM NA FRONTEIRA PELA CONSTRUÇÃO DO IP3, O ACTUAL VICE-PRESIDENTE CABELEIRA CRITICAVA A LUTA NA RADIO LAROUCO A MANDO DO CHEFE.
HOJE TÊM O DESPLANTE DE SE APROPRIAREM DESTA OBRA.
TENHAM MEMORIA E VERGONHA NA CARA!Manuel João
</a>
(mailto:P@sapo.pt)
De Anónimo a 15 de Novembro de 2004 às 14:08
MAs há mais! É que a legislação só permite pagamento de portagens, se cumulativamente existirem estradas com características semelhantes! Aonde estão as nossas? E porventura será que classificam como estradas a vergonha que se passa na Zona Industril? Os carros que chumbarem co centro de inspeções deveriam mandar a conta à Câmara pois os carros são bastante danificados por ali circularem, é que inda por cima é obrigatório.

Junten-se, protestem, façam alguma coisa. Não vamos continuar indiferentemente a ver o nosso futuro passar ao lado. A Região precisa que as pessoas voltem outra vez a ter orgulho em serem flavienses. Mobilizem-se. Lembram-se da extinção da PJ em chaves? Será que o JB faria o que o altamiro fez? Claro que não. Cala-se e mete o rabinho entre as pernas, à espera que o de boticas faça algo. Só que ele é mais fino do que os locais do PSD e dá a volta a todos os de chaves como que se fossem lorpas.

Tenham vergonha.
Chaves merece mais.
Não nos deixemos subjugar.

VAMOS NÓS, E AGORA É DE VEZ, COMANDAR O ALTO TÂMEGA.

Reivindiquem, critiquem se houver que criticar, fakem, não tenham medo, parece que todos devem algo a a todos.chaves2003
</a>
(mailto:chaves2003@sapo.pt)
De Anónimo a 15 de Novembro de 2004 às 08:45
A fundamentação para reivindicarmos a não aplicação de portagens no IP3 é excelente.
Acresce que, mesmo aqui ao lado, numa região mais desenvolvida do que a nossa, com quem temos necessariamente que interagir e competir, vemos uma auto-estrada com cerca de 300 Km ( de Benavente a Vigo ) sem portagens.Luís Fontes
</a>
(mailto:areias.fontes@clix.pt)

Comentar post