Quarta-feira, 27 de Outubro de 2004

O concelho vai mal.

Entre pantominas e visitas hilariantes a obras que teimam em não sair do papel, via a gestão camarária, atrasando o desenvolvimento do concelho. Chegamos a ponto de, os profissionais taxistas, andarem a fazer publicidade ao comércio de Vila Real (e não tardarão a fazer, para nossa maior tristeza, publicidade ao curso de Enfermagem na Universidade de Vila Real). Indaguei junto de comerciantes, a propósito deste avanço da “Bila” e reparei que, os mais avisados, não estavam preocupados pois, referiram-me que alugaram lojas no centro “Doce Vita”. Fizeram-no por pensarem que o seu futuro comercial em Chaves era negro. Já que muitos flavienses se vinham deslocando a Orense e agora, com a proximidade de lojas conhecidas em Vila Real, o caso piorava. A jeito de brincadeira lá foram dizendo que querem continuar com os mesmos clientes, mas agora esperam-nos em Vila Real. Andei a matutar nisto. Achei que talvez o atraso de dois anos no IP3 e o pagamento de portagens que lhe vão aplicar, se ficou a dever àqueles que, em vez de pugnarem por condições de competitividade idênticas às dos nossos vizinhos, se dedicam a criar obstáculos aos consumidores, para os prenderem a uma forma de comércio do tempo da “Maria Cachucha”. Como estamos nos “Santos”, não é raro ouvir lamentos contra os que cá vêm vender, por afastarem consumidores dos nossos estabelecimentos.


Ninguém se lamenta da partida dos consumidores para outras paragens? Ninguém se lamenta do adormecimento da ACISAT, à sombra dos lucros da Feira dos Santos?


Há silêncios ensurdecedores!


É preciso gritar, Basta!


Queremos homens de acção!


Queremos renovar as Instituições!

publicado por chaveslivre às 01:09
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 27 de Outubro de 2004 às 11:13
Não esperemos que haja sabedoria a quem só tem ignorância.
Não esperemos iniciativa e interesse pelo concelho a quem está somente interessado em resolver os problemas e interesses dos militantes e simpatizantes do PSD.
Não esperemos verdade a quem mente compulsivamente.
Não esperemos que haja princípios onde só existe a hipocrisia e o cinismo.
Afinal o que podemos esperar deste presidente.
Gostavamos que ele voltasse a ser um bom padre, que voltasse a dar catequese, e que fosse para a Madeira porque em Chaves já há muito tempo que se deixaram de rezar missas em latim. Nelo
</a>
(mailto:nelo@hotmail.com)

Comentar post