Terça-feira, 5 de Outubro de 2004

O logro

dedoriste.jpg Na nossa cidade estão em curso alguns arranjos em arruamentos e praças. Estes, pela altura que começaram, deviam antes, estar já prontos. Tal não se verificou por impertinência do actual grupo autárquico. Pois, em vez de entregar a obras com projectos e concursos efectuados aos respectivos empreiteiros, resolveu andar a alterar os projectos existentes, não se sabendo que alterações foram introduzidas (se foram), quanto se gastou com elas e quem ganhou uns cobres por faze-las ou que custo houve para o cidadão e pequeno comércio com os atrasos. O grupo autárquico actual, em vez de andar a alterar o que estava pronto e com financiamento, devia antes ter mandado elaborar os projectos a candidatar ao próximo quadro comunitário de apoio. Como o não fez, alem destas obras em curso estarem significativamente atrasadas, também as do futuro próximo já o estão. Não devemos contudo ficar espantados pois, o actual presidente, não tem uma visão do futuro para a nossa cidade e, como tal, apenas olha para trás, querendo submeter ao seu gosto de barrosão, o que já foi feito. Nós, os da oposição, muito gostaríamos de saber quanto gastou a Câmara a alterar os projectos que, os próprios titulares dos cargos, haviam aprovado quando eram da oposição. Gostaríamos também de saber o nome dos técnicos e empresas que procederam às alterações. Como não sabemos nada disso fica-nos a ideia que tal não é para se saber. O que sabemos é que as obras se atrasaram, que se gastou dinheiro duas vezes nos projectos e que isso impediu a elaboração dos projectos do futuro. É pois um logro a gestão das obras municipais, já que, sob a premissa da alteração se quer alterar a paternidade das obras. É caso para dizer, “a César o que é de César”
publicado por chaveslivre às 22:58
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 12 de Outubro de 2004 às 23:26
sou de Chaves, mas vivo há muitos anos no Porto, já pensei em regressar ás origens...mas a cada ano que passa a vontade vai diminuindo...a minha cidade está a empobrecer a olhos vistos, empobrece a todos os níveis, principalmente a nível cultural...neste momento Chaves não oferece nada (se calhar é por isso que há tantos jovens toxicodependentes).Já se perdeu tudo: onde está uma piscina interior com qualidade ? (em chaves faz frio no inverno...), o cinema? uma simples ida ao teatro?
Não temos estradas, não temos faculdade... valha-nos ainda o presunto, que continua a ser bom...pelo menos o que como em casa dos meus pais...se calhar por ser ROSADO...romani
</a>
(mailto:romi2@portugalmail.pt)
De Anónimo a 8 de Outubro de 2004 às 17:24
E então o roubo do século que foi ou é ou será a inclusão da Escola de Enfermagem na UTAD?
Estão das poucas coisas que gente da nossa terra conseguiu trazer para a nossa cidade, vão entregá-la de mão beijada? É esse o ensino público de Chaves? Quem foi que conseguiu todas as verbas? Foi o Sr. João? Foi a UTAD? Foi o Sr. Silva? Enfim... O seu a seu dono? Não será este um tema pertinentíssimo para ser colocado na Assembleia Municipal? Neste Momento quem gere a Escola? Será o Presidente da Junta de Outeiro Seco, perdão, o Presidente da Junta de St.ª Maria Maior, perdão os paineleiros do Café Sport? Porventura será gerida numa cada de turismo rural do Concelho de Valpaços, pois é onde muita boa gente do nosso burgo passa a maior parte do tempoE ainda se fala do princípio do contarditório. Haja Vergonha na cara, chamen os bois pelos nomes, agarrem nos cornos se for preciso, mas façam alguma coisa, para não serem coniventes com esta vergonha.Nuno
</a>
(mailto:nunoarodrigues@hotmail.com)
De Anónimo a 8 de Outubro de 2004 às 03:02
esta camara ja realizou obras de grande envergadura que conduzem a curto prazo á liderança de tras-os-montes...
por exemplo: pintou a faixa central da faixa de rodagem da rua q vai da camara para o parque de estacionamento (investimento de 4 litros de tinta dyrup); plantou 20 oliveiras na rua do olival ( como se algum dia tenham existido ali oliveiras); pintou uma linha continua de 3 km na recta do raio x ( aumentando, assim, o numero de lugares de estacionamento para quem quer ir ao centro da cidade); uma rotunda na agros (cópia foleira da de vila real, para q as pessoas possam ver o simbolo de chaves apenas de avionete ou no banco de um camiao tir); continuou projectos como o do largo das freiras mas sem os 200 lugares de estacionamento no subsolo; e outras obras de envergadura menor q de numerosas q sao nao me permite referi-las todas, como o nicho no bairro verde comparticipada pelos moradores e pela camara entre outras....
como isto anda, meus amigosmelkisdec
</a>
(mailto:melkis@mal.pt)

Comentar post